fbpx

Dedicada a cuidar da saúde financeira dos seus clientes.

Selo AADCONCE Empresa associada

Inadimplência: 4 Dicas para Evitar e Resolver

Em tempos de crises, a inadimplência cresce a cada dia. Uma pesquisa feita pelo G1, aponta que cerca de 63,2 milhões estão com suas contas em atraso. Sendo a maioria delas, contas como as de cartões de crédito e as de cheque especial oferecidos pelos bancos. Isso significa que o número de pessoas inadimplentes no Brasil é maior do que a população de quase todos os países da America Latina. Contornar a essa situação tem se tornado um grande desafio para as empresas que buscam melhorias internas e econômicas. Abaixo separamos 4 dicas para você que deseja sair da inadimplência e quitar de vez as suas dívidas:

1. Planejamento: Economistas afirmam que, antes de tentarem fazer alguma negociação, o melhor a se fazer é realizar um levamento de todas as dívidas e gastos mensais que o inadimplente possa ter. Essa etapa é fundamental para que a análise desses gastos e dívidas sejam completos. É onde ele toma consciência da sua atual situação, passando a realizar o corte de gastos supérfluos e desnecessários. O objetivo dessa fase é analisar e verificar uma linha histórica do que foi gasto, e tomar as possíveis medidas cabíveis para a quitação das dívidas. Isso evita que o mesmo erro seja cometido novamente.

2. Mutirões: Uma ótima alternativa é buscar os mutirões de defesa do consumidor, pois o inadimplente pode conseguir descontos de até 90%. Isso vale apenas para os pagamentos à vista. A pessoa ainda tem a opção de quitar suas dívidas pela plataforma on-line “Serasa Nome Limpo”. Lá ele poderá acessar suas dívidas com os possíveis acordos, acompanhar o processo de quitação, realizar atualizações cadastrais e solicitar contato para mais informações.

3. Juros: os juros do rotativo do cartão e do cheque especial são os mais altos, chegando a 230,7% e 308% ao ano, respectivamente. É indicado que (se for necessário), fazer um empréstimo consignado, pois ele é mais vantajoso e suas taxas são bem menores, entre 25% e 35% ao ano. A segunda opção é o crédito direto ao consumidor, com juros na faixa de 69% ao ano. Caso o inadimplente não consiga nenhuma das opções acima, o mais viável é fazer empréstimos com os próprios familiares, parentes e amigos. Esta, torna-se uma alternativa até melhor, pois é possível que se consiga uma maior liberdade na hora de pagá-los.

4. Reeducação financeira: ter bons hábitos de consumo pode parecer uma tarefa extremamente difícil e complicada, no entanto, profissionais afirmam que esta é uma tarefa que exige muita determinação e disciplina. Dessa forma você consegue evitar atrasos no seus pagamentos, e então restabelecer sua organização financeira.

Realizar esses passos com muito planejamento e disciplina é fundamental para a pessoa inadimplente que quer se livrar de vez de suas dívidas. Além de proporcionar uma melhor administração de suas finanças, o inadimplente pode realizar planejamentos futuros, a fim de conquistar a sua independência financeira. Uma boa maneira de conquistá-la, assim como foi mencionado em nossas dicas, é conseguir ter bons hábitos de consumo e fazer a aplicação do dinheiro em investimentos de renda fixa ou o tesouro direto. Gostou das dicas de como evitar a inadimplência e tentar resolvê-la?A Apoio tem o grande prazer de ajudar a sua empresa a evitar entrar nessa situação. Clique para saber mais obter mais informações.