fbpx

Dedicada a cuidar da saúde financeira dos seus clientes.

Selo AADCONCE Empresa associada

Custos Condominiais: 5 Dicas Para Economizar nas Despesas do Condomínio

Sabemos que o número de pessoas que buscam fazer uma redução dos gastos é normal. Ainda mais quando o assunto é reduzir os custos do condomínio, diminuindo assim, a taxa paga mensalmente. A cada dia mais mais pessoas vem buscando fazer isso, e isso se dá devido às condições de crise econômica do nosso país, com altos índices de desemprego. Com isso, preparamos algumas dicas de como reduzir os custos no condomínio e por consequência, melhorar o índice de satisfação dos moradores com a sua gestão.

Quais os custos de um condomínio?
O que devemos entender primeiro é que todo condomínio há despesas, há custos, então é preciso saber quais são eles. Ou seja, conhecer no que o dinheiro é mais gasto. Para então, ter uma noção, em média, a distribuição dos gastos de um condomínio são divididas em gastos como os de: despesas de folha de pagamento, como salário e encargos; consumo de água, luz, gás e telefone; contratos de manutenção, elevadores, bombas e seguros; despesas administrativas, bancárias, fundos de reserva e pequenos reparos.
Isso infere que ao somarmos todos esses custos, teremos a base para o cálculo da conta condominial.
Os gastos fixos do condomínio são altamente necessários, e o dinheiro é despendido neles. Ou seja, todo o mês as contas são recorrentes, são eles: salários dos funcionários, encargos sociais, materiais diversos, energia, água, manutenções, administradora do condomínio.

É óbvio que às vezes irão surgir gastos que não foram previstos, por conta de emergência que precisam ser resolvidas. É de suma importância que o síndico tenha um bom planejamento financeiro através de uma previsão orçamentária e também um fundo de reserva para arcar com estas despesas.

Afinal, é possível reduzir os custos do condomínio?

E a resposta para essa pergunta é sim, é possível reduzir os custos do condomínio! É necessário você conhecer os gastos do condomínio para pensar em alternativas de como diminuir a taxa do condomínio.

Reduza o consumo de energia elétrica

Se for possível, escolha lâmpadas de led que são bem mais econômicas que as convencionais. Outra ação de economizar energia de maneira eficiente é investir em sensores de presença, bem como ajustar os elevadores para que eles funcionem de maneira inteligente. O investimento pode custar um pouco alto, no entanto, a redução de custos do condomínio virá em média de seis meses. Existem também outras ações simples para o cotidiano que podem auxiliar, por exemplo:

⁃ Usar apenas um poste ligado e outro desliga nas áreas de pouco acesso;
⁃ Deixar desligado aparelhos que não estão sendo utilizados, como os aparelhos da sala de ginástica, por exemplo;
⁃ Educar os funcionários e colaboradores para o uso consciente da energia elétrica.

Economia de água

Ao tomar novas ações para a economia da água, além de fazer um trabalho de uso consciente da água, é possível pensar no aproveitamento e reuso de água. Isso significa tratar e reutilizar as águas de chuvas que seriam descartadas.
Se o condomínio for mais antigo, instale hidrômetros individuais que podem ajudar a economizar cerca de 25% de água. Quando você muda os hábitos de consumo, consequentemente você fará economias.
Assim como para a economia de energia, há ações diárias que o condomínio deve adotar para economizar água e evitar gastos desnecessários, como:

⁃ Monitorar o consumo de água do condomínio para caso haja grande diferença, será possível perceber vazamentos ou problemas relacionados;
⁃ Não usar água do condomínio para a lavagem de carro;
⁃ Rever a necessidade de lavar alguns locais todos os dias. Por exemplo, escadas com pouca circulação podem ser lavados uma vez na semana;

Atente-se ao Recursos Humanos

Sabemos que os funcionários são os repousáveis pelo maior gasto do condomínio. Porém, isso não significa dizer que você tenha que demiti-los. Com algumas simples e pequenas ações já é possível gastar menos. Primeiro, analise e avalie a quantidade e os gastos com horas extras que estão sendo pagas. Caso muitos funcionários estejam ultrapassando sua jornada, é hora de pensar em uma nova contratação. Para reduzir o número de horas extras, tente evitar que os funcionários acumulem funções.

Manutenção preventiva

Fazer as devidas manutenções nas datas definidas pode parecer um gasto muito desnecessário, visto que tudo está funcionando normalmente. Porém, esta é a maneira mais eficaz de evitar ter que fazer grandes obras emergenciais no condomínio. Faça um checklist com todos os itens que devem ser conferidos.

Cobrança de inadimplentes

Inadimplência é um dos principais problemas da gestão de condomínios. O síndico deve evitá-la ao máximo, mas quando ela se tornar inevitável, agilize as cobranças. Saiba como evitar a inadimplência e quais os passos que você deve seguir.

Estas foram algumas dicas que a Apoio preparou para a sua empresa, para você que quer administrar bem o seu negócio realizando economias e reduzir os custos condominiais. Se você deseja saber mais e conhecer o nosso trabalho, clique aqui.